Não gosto de ficar sozinha

Foi assim: Tava chovendo, e é um saco sair de casa numa chuva, e eu fui de chinelo e calça, minha rua é de barro então já dá pra ver o trabalho que me deu.
Fui pegar o ônibus que demorou MIL ANOS pra chegar, e cheguei quinze minutos atrasada na escola. Enquanto ficava calma no ônibus, caia chuva dentro dele. É isso mesmo, ficou aquele trem do teto aberto e eu não tinha força pra fechar aquela merda, e quem tinha força não fazia porra nenhuma. Eu trocava de lugar, mas com gente azarado não adianta trocar de lugar, né? Onde eu ficava molhava. Até que um anjo, uma benção de Deus, entrou e fechou aquele treco e fiquei sem me molhar.
Mais tarde, tive que subir um MORRO todo molhado na chuva, sujando meu pé com esmalte Renda, da Risqué e com adesivinho no dedão. A droga do chão de cima do morro também tinha barro. Que dó do meu pé.

Depois da aula ficou tudo bem, com a moça da recepção me lembrando do meu umbrella, que lá ia esquecer. Imagina ir embora sem guarda-chuva?!
Fui embora descendo o morro escorregadio, e mesmo que meus pés e metade da calça tenham se secado no meio da aula, NÃO ADIANTOU NADA. Molhou tudo de novo, porquê com gente azarada é assim: não adianta mudar de lugar, você vai continuar se molhando.
E tava tudo escuro. Eu nunca entendia quando meus tios, amigos e etc. esperavam da esquina me vendo chegar em casa. Nem quando faziam questão de parar o carro EM FRENTE á minha casa, tendo um sol de sensação térmica de 40°, com a maior gentalha na rua. Mas naquele dia eu entendi. Comecei a contar do um até 50 naquele morro, que tinha uma mata feia de se ver. Não vou mentir, fiquei com medo sim.
Pelo menos o ponto de ônibus era perto do morro e depois não tive muito pra onde andar. Tá, tinha 3 pessoas no ponto: um homem, um menino que parecia ter minha idade (15) e uma mulher, meio longe do ponto com um guarda-chuva Red. Os dois moços estavam sem guarda-chuva e eu perguntei se meu ônibus já avia passado, e como já disse, azarado que é azarado também perde o ônibus, então... Me restou guardar o umbrella na sacola transparente de sacolão e tentar entrar naquele ponto de ônibus, onde o moço adolescente não prestava nem pra arredar um tiquinho pra princesa aqui, euzinha. Mas eu dei um jeito, porque brasileiro sempre dá um jeito, não é o que dizem?
Passou uns MIL ANOS de novo, pra passar um ônibus de hospital, e um que ia pra roça. Aí veio aquele frio na barriga de novo, e a vontade de roer minha unha inteira: eu pensava que os dois moços estavam juntos e iam ir embora together. Aí já sabe, né? A rua tava deserta, tinha um matagal atrás do ponto, a mulher tava longe de mim, as lojas estavam fechadas por causa da chuva, e eu ia ficar sozinha. E acontece que não gosto de ficar sozinha, ainda mais naquele ponto de ônibus, vindo aquelas notícias de Estupro que passam na Record todo dia, na minha cabeça; imagina eu no lugar dessas moças? Fudeu. Mas Deus gosta de brincar com a vida e GRAÇAS A DEUS foi só o homem que subiu naquela porra, não ia ficar mais sozinha.
Tá, plot twist: Tinha um ônibus vindo atrás desse da roça, que o homem foi. E era o meu outro ônibus!!!!111!111!! O mais bad de tudo foi a cara de decepção do moço adolescente quando viu que não era o bus dele... Olhei pra ele e entrei no ônibus, pensando meio alto de mais: "Glória Deus" ou "Graças a Deus", eu não me lembro mais. Olhei pra ele de novo e entrei. Vi ele olhando pra quele banco, todo molhado da chuva, do ponto de ônibus. Teria que ficar de pé por mais tempo.
Os bancos deste ônibus também estavam molhados, mas achei um canto pra mim. Lá dentro, contei um até 50 de novo, porque a rua de barro da minha casa é escura também... E porque eu sinto que conhecia o garoto adolescente de algum lugar. O primeiro garoto que dei um fora; este garoto do bus me lembra muito dele. Eu também vi um garoto muito parecido com esses dois no dia que fiz a prova do Senai, de blusa verde.
Ah, Meu Deus. Muita coisa pra uma Segunda-feira. Pra um ontem.
Desci a rua da minha casa com medo até que vi minha mãe na janela.
Depois, não me restou nada além do rosto do menino adolescente do ponto de ônibus.

8 comentários:

  1. QUE TEXTO LINDO JDWIJFHYUERWHYWHV SOCORRO

    ResponderExcluir
  2. mds to morrendo aque
    onde vc mora pelo amor de deus:? Vai que vc é minha vizinha kkk pq aqui onde eu morro tbm temos uma UNICA entrada onde o ônibus passa e, a bendita cuja é te terra, ao lado há mato, do outra, mais mais mato. O bom é que por ser um bairro pequeno, temos a opção de pegar o onibus do outro bairro e vir andando pelo túnel. Mas cara, é longe!

    Ahim, odeio isso tudo sabia? Porque mesmo não há de haver ônibus escolar? Mesmo que seja só vc, tem direito affff. quando estudava, eu tinha ônibus da escola, mas tiraram pq "tinha escola perto, e eram poucos alunos". toma no toba, eu tenho direito de estudar na pqp já que a escola perto era uma poha, assim temos direito a um transporte k7 ─ aí nos faltamos e ainda reclama, não são eles que moram no fim no mundo.

    Bem, a situação de ficar sozinha é bem cabeluda. Tem que ter medo mesmo, por isso ando com uma metralhadora... tá, reformulando, por isso ando com um spray de pimenta. É perigoso para qualquer um mesmo conhecendo o local. Fico feliz que tenha chegado em casa bem xD

    Pobre coitado do menino, acho que ele tava pensando o mesmo que você: "tomara que essa menina não saia, não quero ficar sozinho" ôh dó! ─ imagino a cara dele: "não vai!!!" tomara que ele tenha voltado bem tbm kkkk São no ônibus que a gente tem muita história hilária pra contar mds♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu sou de minas gerais e vc?
      sabe que eu tô afim de arrumar um spray de pimenta? Mas não sei onde comprar :/
      coitado dele mesmo haha
      verdade: muitas coisas acontecem no ônibus dksauakuashkd ♥♥
      obrigada pela leitura ^^

      Excluir
  3. socorro??????????? eu não sei o que comentar desse texto maravilhoso, só que ele ficou maravilhoso ahuhsuahusa!!!!! amei demais mano, e o engraçado é que a parte do início de me molhar toda quando saio de casa com calça e chinelo é totalmente minha realidade.

    {{ sadheartclub.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o pior menina é que eu cheguei na escola com o pé todo molhado!
      muito obrigada pelo seu comentário, e sua leitura ^^

      Excluir
  4. Eu amei esse texto, muuito bom e engraçado shauhsu♥. Imagino a paciência que deves ter em esperar o ônibus.. Andar na chuva então? Deus tem que nos dá bastante ânimo. Adorei o humor que você colocou no texto, apesar de tudo ♡
    https://noitecer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi geórgia! tudo bem contigo?
      obrigada pela leitura e por ter gostado ^^

      Excluir